Respiro de Fossa Séptica que produz fortes odores

Respiro de Fossa Séptica que produz fortes odores

Índice da página

Os poucos efluentes e águas poluídas do passado eram jogados nos cursos de água onde se processava a depuração desta água com facilidade. Havia um grande volume de água limpa e oxigenada disponível que diluía a carga existente. Os microrganismos logo se encarregavam deste alimento inesperado sem interferir com a vida aquática.

O aumento da população e da atividade industrial trouxe volumes de efluentes, esgotos e águas poluídas em tamanha quantidade que obrigou à construção de estações de tratamento de esgotos para evitar maiores impactos ambientais, mortandade de peixes, mau cheiro e epidemias. Os efluentes e água poluídas podem ser tratados por via aeróbia, anaeróbia, reatores físico-químicos ou em sistemas combinados.

Em geral se usam diferentes grupos de organismos para reduzir a carga orgânica dissolvida na água sendo utilizada com alimento. A rapidez de redução da carga orgânica na água em sistemas aeróbios é pelo menos 30 vezes mais rápida, vindo daí o potencial de uso dos sistemas desenvolvidos, mas gera entretanto mais lodo a ser destinado.

Difusores de Ar para Aeração de Efluentes e Tanques

Sistema Aeróbico de Tratamento de Água Poluída

Procurando uma maneira eficaz de tratar água poluída, esgotos e efluentes? Nosso sistema aeróbico de tratamento é a solução. Não apenas purifica a água, mas também economiza energia elétrica, graças aos nossos aeradores de alta eficiência.

Os difusores de ar ARMAX vêm em diversas dimensões e formatos, como tubos e discos, permitindo flexibilidade em seu projeto de tratamento de água. O melhor de tudo é que, independentemente do formato, eles mantêm uma eficiência constante, garantindo a quantidade ideal de oxigênio dissolvido por unidade de energia fornecida.

Nossa inovadora unidade difusora ou gaiola de aeração, composta por 4, 6 ou 8 tubos difusores (com capacidades que variam de 500 a 1000 litros de ar por minuto), possui um sistema de lastro autônomo, eliminando a necessidade de ancoragem no fundo. Além disso, são incrivelmente fáceis de remover para manutenção, tornando o processo de tratamento de água mais eficiente e conveniente.

Medidas de Poluição por DBO E DQO

Avaliar a poluição da água é essencial para um tratamento eficaz. Um indicador comum é a Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO5), que mede a quantidade de oxigênio necessária para oxidar a carga orgânica em um período de 5 dias.

Outro parâmetro crucial é a Demanda Química de Oxigênio (DQO), que define a quantidade de oxigênio que um litro da amostra de água ou efluente absorverá de uma solução ácida e quente de dicromato de potássio. Como diversas substâncias são oxidadas sob essas condições, a DQO geralmente é maior que a DBO. A grande vantagem da DQO é a sua rapidez e facilidade de determinação em comparação com a DBO. Essas medidas são fundamentais para entender e controlar a qualidade da água de forma eficiente.

Tratamentos Avançado de Águas Poluídas, Efluentes ou Esgotos com Aeração

Tratamento de efluentes em indústrias químicas

A água servida, efluente ou esgoto doméstico têm, basicamente, 2 estágios de tratamento: O Tratamento Primário da água retira os sólidos grosseiros como pedaços de madeira, pedras areia grossa e fina que poderiam danificar os equipamentos da unidade; usa métodos simples como gradagem, peneiras e decantação. No Tratamento Secundário da água, na seqüência do primário, o efluente ou água filtrada, passa por um tratamento biológico onde a carga orgânica dissolvida entra em contato com microrganismos que a usam como alimento e a decompõem.

Técnicas como o simples de Tratamento de Água, esgotos e águas poluídas como disposição em lagoas, filtros biológicos, leitos de contato, Tanque de Lodo Ativado e tanques sépticos servem a este propósito. O Lodo ativado permite o contacto íntimo da matéria orgânica poluidora da água com os microrganismos por várias horas, em farta presença de oxigênio e agitação.

Cada efluente e água poluída gera um grupo de microrganismos que se adapta ao meio e ao alimento. Uma bactéria comumente encontrada, a Zoogloea ramigera, sintetiza e secreta um polissacarídeo gel onde outros micróbios e matéria orgânica se aglomeram em flocos de grande atividade metabólica. A este conjunto “bactéria-matéria orgânica” chama-se lodo ativado. Uma propriedade importante do lodo ativado é apresentar afinidade com sólidos em suspensão, incluindo coloides, formando a associação. No processo, uma parte do lodo esta sempre retornando ao tanque de aeração para se misturar com mais cargas de matéria orgânica e, após este tratamento da água, do tanque de aeração, o efluente ou água poluída flui para o tanque de decantação, onde o lodo é removido produzindo então um efluente depurado ou uma água mais limpa sem presença de carga orgânica dissolvida na água.

A matéria orgânica, de origem animal e vegetal, presente no efluente ou água poluída é formada de uma combinação de moléculas de carbono e outros elementos com estrutura complexa e variável. Entre estas substâncias poluidoras de água citam-se a ureia e a albumina; a ureia, além do carbono contém nitrogênio e, no caso da albumina, também o enxofre. Esta particularidade confere uma decomposição mal cheirosa pela formação do gás ácido sulfídrico (H2S), com cheiro de ovo podre, caso se dê em condições anaeróbias.

Após ½ hora de ausência de fornecimento de oxigênio e seu conteúdo caindo abaixo de 0,5 mg/litro, ocorrem condições anaeróbias e produção de odor.

A depuração biológica aeróbica das águas poluídas se dá pela existência natural de microrganismos na natureza e de seu comportamento em relação ao oxigênio, usando-o para formar óxidos estáveis por oxidação ou combustão úmida, gerando gás carbônico (CO2) como resultado da respiração dos microrganismos.

Gráfico de Taxa de absorção de oxigênio para Tratamento de efluentes com aeração

Os produtos formados com a decomposição microbiológica desta poluição da água são gases, cátions e ânions, solúveis e assimiláveis pelas plantas.

Carbono: CO2, CO3¯ , HCO3¯, CH4, C elementar
Nitrogênio: NH4+, NO2¯, NO3¯, N2
Enxofre: S, H2S, SO3-², SO4-², CS2
Fósforo: H2PO4¯
Outros: H2O, O2, H2, H+, K+, Ca+²,Mg+²; H3BO3

Outros métodos complementares de remoção de poluentes são a filtração, adsorção por carbono, destilação, osmose reversa e outros; para o controle das bactérias patogênicas ou Tratamento Terciário, usa-se o cloro, ozônio ou a Desinfecção Ultravioleta antes do efluente ser descarregado no curso d’água.

Otimizando a Aeração em Sistemas de Tratamento de Águas Poluídas

Maximizando a Eficiência: Recobrimento de Fundo

O recobrimento de fundo é uma técnica tradicional e amplamente adotada no tratamento de águas poluídas, esgotos e efluentes. Neste método, difusores são posicionados a uma distância mínima de 30 cm do fundo, variando conforme a carga orgânica dissolvida presente no efluente ou esgoto a ser tratado.

Localização Lateral: Elevando a Eficácia da Aeração

Em sistemas de tratamento de água com a localização lateral, observamos um movimento ascendente da água nas laterais da lagoa, direcionando-a para o centro antes de mergulhar para o fundo. Este arranjo cria um movimento inercial notável, permitindo que tanques de 4000 m³ girem a cada 2-3 minutos com um suprimento de ar de 200 m³/hora e um soprador de 11 KW. Além de aprimorar a eficiência da aeração, a localização lateral facilita a manutenção. Atualmente, esse sistema é amplamente adotado em grandes instalações de tratamento de águas de esgotos e efluentes.

Dimensionamento para Tratamento de Água Poluída, Esgotos e Efluentes

Calculando o Impacto da Aeração

O dimensionamento da quantidade de difusores e a escolha do tamanho do compressor desempenham um papel fundamental no tratamento eficaz de águas poluídas, esgotos e efluentes. Essas decisões dependem de vários fatores, incluindo a demanda de oxigênio do efluente (DBO), o volume de água a ser tratado, a capacidade de dissolução de oxigênio na água e o tempo de detenção hidráulico.

No cálculo prático, a Demanda Química de Oxigênio (DQO) é frequentemente usada para determinar a quantidade de oxigênio necessária para sustentar as atividades das bactérias envolvidas no tratamento da água.

Aqui está um exemplo de dimensionamento para a quantidade de ar necessária no tratamento de água:

Exemplo de Dimensionamento para Tratamento de Água

  • Demanda Química de Oxigênio (DQO) doEfluente: 5000 mg/l
  • Volume do Efluente: 100 m³/dia
  • Total de DQO: 500 kg/dia.

Cada aerador ARMAX Tubular 60/6 produz 100 litros de ar por minuto, o que equivale a 144 m³/dia ou 8,5 kg de O2 por dia. Colocados a uma profundidade de 2-5 metros e com uma taxa de absorção de 12% do oxigênio contido no ar pela água, isso representa 1,0 kg de O2 absorvido por dia a uma temperatura específica. Com base em uma relação de oxidação de 1:1 (oxigênio e matéria orgânica carbonácea), seriam necessários 500 difusores e um volume de ar da ordem de 600 m³ de ar por hora.

É importante observar que a demanda efetiva de oxigênio pode variar dependendo de vários fatores, como a química da água, presença de amônia, manutenção dos níveis de O2 na água, temperatura, altitude do local, entre outros. A oxigenação é uma técnica versátil que encontra aplicações em diversas áreas, incluindo a aquicultura, onde desempenha um papel essencial na promoção da saúde dos ecossistemas aquáticos.

Aperfeiçoando a Eficiência do Tratamento de Água com a Simbiose entre Lodo Ativado e Aeração por Difusores de Ar

Lodo Ativado e Aeração por Difusores de Ar

No cenário do tratamento de água, a simbiose entre o Lodo Ativado e outros sistemas aeróbios que envolvem microrganismos em suspensão ou imobilizados é uma estratégia poderosa para a purificação eficaz. Nesse processo, a carga orgânica presente na água é submetida a uma transformação biológica, resultando na oxidação e conversão em dióxido de carbono (CO2) e água (H2O), sob a influência do oxigênio (O2).

Reciclagem Inteligente para Maior Eficiência

Um aspecto notável desse processo é a reciclagem inteligente de parte dos microrganismos gerados. Eles são sedimentados em etapas posteriores e, em seguida, reintroduzidos no tanque de aeração. Nesse ambiente, esses microrganismos não apenas continuam a se multiplicar, mas também desempenham um papel fundamental no controle da carga orgânica.

Tratamento de águas residuais

Lodo Ativado: O Núcleo do Processo

O Lodo Ativado é o ponto focal desse método, com um Tempo de Detenção Hidráulico (TDH) que varia de 4 a 8 horas em configurações de alta taxa. No entanto, em sistemas de aeração estendida, operando 24 horas, o Lodo Ativado vai além da mera redução da Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO). Ele também é eficaz na redução da concentração de amônia (NH4-N) para valores inferiores a 1 ppm, contanto que a temperatura se mantenha acima de 13 °C.

A Estratégia Aprimorada com Difusores de Ar

A chave para o sucesso deste sistema é a aeração por meio de difusores de ar. Esses componentes desempenham um papel essencial na distribuição eficaz de oxigênio no sistema, criando condições ideais para a atividade microbiana. A combinação de Lodo Ativado e aeração por difusores de ar é a espinha dorsal do tratamento de água, promovendo a purificação com eficiência e eficácia.

Resumindo, a aplicação do Lodo Ativado em conjunto com a aeração por difusores de ar é uma estratégia dinâmica que assegura a eficiência e qualidade no tratamento de água, contribuindo significativamente para um ambiente mais limpo e saudável. Essas técnicas desempenham um papel fundamental em sistemas de tratamento de água e efluentes em todo o mundo.

Aprimorando o Tratamento de Água e Efluentes com Aeração de Bolhas Finas e Médias

A aeração é um processo essencial realizado por meio de difusores de ar difuso, oferecendo a flexibilidade de produzir bolhas finas e médias. Em sistemas de tratamento de água poluída, esgoto ou efluentes baseados no processo de lodo ativado, a formação de lodo é inevitável, exigindo soluções eficazes para secagem e descarte. Em busca de altas taxas de eficiência, esses sistemas alcançam impressionantes taxas de remoção de DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) entre 80% e 90%, bem como de 10% a 20% de NH4-N, mas isso requer um tempo de aeração prolongado. Como resultado, a maior parte do nitrogênio na forma amoniacal é convertida em nitrato (NO3).

Aeração: O Primeiro Passo no Tratamento de Água Subterrânea

A aeração, também conhecida como desgaseificação ou troca de gases, assume um papel crucial no tratamento de água potável proveniente de fontes subterrâneas. Seu principal objetivo é introduzir oxigênio (O2) para eliminar dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), gás sulfídrico (H2S), nitrogênio (N2) e hidrocarbonetos voláteis. A introdução de ar difuso com microbolhas na base do tanque agiliza a aeração e, por conseguinte, o tratamento de água poluída, estabelecendo um alicerce sólido para um processo de purificação eficaz.

Desempenho dos Difusores Ar-Max x Capacidade de Transferência de Oxigênio para a água em função da profundidade do difusor.

Aeradores Tubulares

Modelos
Diâmetro*
Vazão Média*
Vazão Máx.*
T6/30
60x300
50 - 70
180
T6/60
60x600
100 - 140
390
T6/120
60x1200
200 - 240
680
T9/30
90x300
150 - 170
420
T9/60
90x600
200 - 300
816
T9/120
90x1200
500 - 550
1200

Aeradores Tipo Prato

Modelos
Diâmetro*
Vazão Média*
Vazão Máx.*
P10
128
22
58
P15
152
50
84
P20
203
100
162
P25
254
120
284
P30
305
140
420
Tratamento de águas residuais
Tratamento de águas residuais
Tanques de Aquicultura
Tanques de Aquicultura
Tanques de fermentação na indústria de alimentos e bebidas
Tanques de fermentação na indústria
Tratamento de efluentes em indústrias químicas
Tratamento de efluentes em indústrias
Processamento de água potável
Processamento de água potável
Aquários públicos e privados

Legenda* Diâmetro: Øxcomp. mm; Vazão: Litros por minuto.

Mais Conteúdo

Difusores Ar

Difusores de Ar Aeradores por ar difuso apresentam alta capacidade de dissolução de oxigênio na…

Agentes de Poluíção

Agentes de Poluição e Tratamentos Chama-se poluição a toda e qualquer alteração física, química ou…

Sistemas Submersíveis

  Oxigenação| Difusores de Ar Submersíveis e Removíveis  

ETA – Reuso em Lava Rápido

Reuso em Lava-Rapido Aspectos Técnicos A Estação de Tratamento de Agua Compacta (ETAC) da Naturaltec/SNatural…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos aqui para te atender!

Fique a vontade para escolher a melhor forma de contato com a Naturaltec. Preencha o formulário com seus dados que em até 24 horas iremos retornar seu e-mail.

Canais de contato NaturalTec

E-mail: [email protected]
Telefones: (11)5562-1669 (11)5072-5452 (11)5565-3254
Whatsapp: (11) 5072-5452